28 novembro 2012

Novidade em células tronco

A empresa ACT (Advanced Cell Technology) anunciou que foi autorizada a iniciar tratamento com células tronco em um segundo e terceiro paciente nos Estados Unidos.


A ACT está realizando 3 estudos na Europa e Estados Unidos utilizando células tronco embrionárias humanas (hESC)-derivada do Epitélio Pigmentar da Retina (EPR).

As doenças a serem tratadas serão a DMRI seca e Distrofia macular de Stargardt.

A Oftalmolaser está em constante busca nas pesquisas científicas internacionais para oferecer medicina de ponta aos nossos pacientes.

Siglas
DMRI - Degeração Macular Relacionada à Idade

Referências
1) ACT, site do fabricante


Posts relacionados


OftalmoLaser. Esforço contínuo à excelência em tudo que é feito. 
Palavras chave (keywords): DMRI seca, DMRI tratamento, DMRI Lucentis, DMRI seca tratamento, DMRI forma seca, DMRI úmida, Dr. Marcelo Hosoume Retina - UNIFESP Oftalmo Laser - Presidente Prudente - SP Av. Washington Luiz, 1144 (18) 3222.6363 Oftalmologista Oftalmologo Oftalmo, Oftalmo Care, Retina,

23 novembro 2012

O que é DMRI?

DMRI é a sigla para Degeneração Macular Relacionada à Idade. 


A DMRI é uma doença decorrente de degeneração progressiva da região central da retina, é uma das principais causas de perda visual na terceira idade.

Se não tratada corretamente e à tempo, a perda visual pode ser irreversível.


O que é? 
A DMRI ocorre em pessoas acima de 50 anos. É o processo de envelhecimento da retina. A visão central fica mais prejudicada do que a periférica. Afeta tanto a visão de longe como a de perto.


Acompanhamento e diagnóstico
O acompanhamento deve ser realizado com o exame de Tela de Amsler todas as semanas em casa. No consultório os exames que Academia Americana de Oftalmologia (AAO) indica são a Retinografia, Angiografia retiniana e Tomografia de Coerência Óptica (OCT).


Como eu trato este problema?
O tratamento médico pode ser realizado com
1) Vitaminas
       a. Nas fases iniciais da doença.

2) Aplicações intravítreas
      a. Nas fases mais avançadas. 
      b. Os remédios disponíveis até agora são o Lucentis, Avastin e Eylea.


O que eu posso fazer em casa para ajudar?
Os hábitos saudáveis de vida são fundamentais para o controle da doença.
1) Alimentação saudável com bastante verduras, frutas e peixes.
2) Atividades físicas todas as semanas
3) Evitar fumar



Em pessoas com DMRI o centro da visão fica mais prejudicado. 
Faça um teste de visão agora aqui.

É muito importante que haja um diagnóstico precoce para que seja possível começar o tratamento o quanto antes, interrompendo assim a progressão da doença.


Posts relacionados



OftalmoLaser. Esforço contínuo à excelência em tudo que é feito. 
Palavras chave (keywords): DMRI seca, DMRI tratamento, DMRI Lucentis, DMRI seca tratamento, DMRI forma seca, DMRI úmida, Dr. Marcelo Hosoume Retina - UNIFESP Oftalmo Laser - Presidente Prudente - SP Av. Washington Luiz, 1144 (18) 3222.6363 Oftalmologista Oftalmologo Oftalmo, Oftalmo Care, Retina,

19 novembro 2012

Novos tratamentos em glaucoma

A empresa norte americana Ivantis apresentou durante a conferência da Academia Americana de Oftalmologia (AAO), em Chicago, seu novo produto para tratamento do glaucoma. Trata-se de um microimplante ocular que tem o objetivo de recular a pressão intra-ocular (PIO). O nome deste implante é Hydrus Microstent.


Todas as terapias atuais para combate ao Glaucoma tem por objetivo diminuir a PIO. São eles em ordem de popularidade: 1) colírios 2) laser 3) cirurgias. Cada uma das modalidades de terapia possui seus riscos e benefícios.

O glaucoma é a doença líder mundial em causa de cegueira irreversível. O desenvolvimento de novas terapias é essencial para combater a cegueira causada por esta doença.


Referências
1) Ivantis, site do fabricante

Posts relacionados

OftalmoLaser. Esforço contínuo à excelência em tudo que é feito.



Qual a diferença entre Avastin e Lucentis?

O tratamento para patologias retinianas foi revolucionado com a criação das drogas da classe anti-VEGF. A primeira a ser utilizada foi o Avastin (bevacizumab), Dr. Rosenfeld utilizou este remédio dentro do olho (intravítreo) no Bascom Palmer Eye Institute, Miami.



O Lucentis (ranibizumab) foi lançado no mercado em junho de 2006. Hoje possui muito mais evidência científica de sua eficácia e segurança nas patologias retinianas.

Com o objetivo de comparar os dois remédios, um grande estudo foi finalizado no ano passado, nos EUA. Chama-se estudo CATT, o resultado foi que as duas drogas são semelhantes em eficácia. No Brasil o grande problema é o risco na manipulação (fracionamento) do Avastin.

As patologias retinianas mais prevalentes que estas drogas são utilizadas são a DMRI, Retinopatia Diabética e Oclusões Retinianas.

Referências
1) FDA Approves Lucentis for Diabetic Macular Edema.