24 julho 2011

Caso clínico

Masculino, 34a, caucasiano.

QD: BAV AO, principalmente OE há 1 mês.

AO: ndn
AP: Hematomas em MMII há 1 mês.
AF: ndn

AV: 20/50 e 20/600

Bio: ndn

PIO: 12 e 13 (9:00)

FO: imagens abaixo

clique na imagem para ampliar

Mapeamento de retina

Olho direito:
papila levemente pálida, bordos nítidos, escavação aumentada; atrofia peripapilar;
fundus com rarefação de EPR importante;
mácula com brilho preservado, depressão foveal aparentemente presente;
vasos com calibre e tortuosidade fisiológicos, mantém relação 2:3, ausência de cruzamentos patológicos; presença de hemorragias em borrão difusas por todo pólo posterior e fora das arcadas nos 4 quadrantes configurando Manchas de Roth;
retina aplicada até equador.

Olho esquerdo:
papila rósea, bordos nítidos, escavação 0,3x0,4, debrum respeita regra ISNT;
mácula com brilho apresenta coleção sanguínea sub hialóidea, depressão foveal não observada;
vasos com calibre e tortuosidade fisiológicos, mantém relação 2:3, ausência de cruzamentos patológicos; presença de hemorragias em borrão difusas por todo pólo posterior e fora das arcadas nos 4 quadrantes configurando Manchas de Roth;
retina aplicada até equador.


HD: Hemorragias retinianas difusas em ambos olhos - Manchas de Roth.

Comentários: Sugerido investigação para possível discrasia sanguínea devido a associação com quadro sistêmico. 

Após investigação sistêmica houve diagnóstico de Leucemia. Internado para terapia.

Cortesia Dra. Clarissa M. Odloak

Retina
Oftalmo Laser - Presidente Prudente - SP
Av. Washington Luiz, 1144

(18) 3222.6363

3 comentários:

  1. Boa tarde Dr. Marcelo, há uns 20 dias atrás estava com uma deficiência ocular do meu olho direito, fui a um especialista que me examinou demoradamente e a princípio me disse que estava com degeneralização ocular devido a presença de exsudatos duros. Então me encaminhou para um instituto renomeado a fim de fazer uma Angiografia Fluoresceínica.
    Este exame revelou a presença de uma esclerose coriorretiniana difusa, apresentando no meu olho direito Trombose Venosa de Ramo periférico da arcada temporal superior, promovendo alterações de calibre e trajeto. No olho esquerdo o exame mostrou-se normal.
    Meu oftalmologista receito um tratamento homeopático através de pílulas e solução. Tratei durante 40 dias e depois voltei nele e ele fez um exame de rotina, o que melhorou foi a pressão, que antes era de 10 no olho esquerdo, olho bom e de 18 desceu para 12 no olho "doente", e mandou continuar a medicação por mais 50 dias e depois retornar. Ele disse que a lesão da trombose foi muito forte e que continuará tentando até que se dissolva o máximo. Antes foi sugerido pelo laboratório um exame de Tomografia de Coerência Óptica (OCT) e posterior injeção intravitrea de anti VEGF e tratamento a laser. Farei primeiramente este tratamento homeopático e conforme as avaliações futuras veremos o que faremos. Estou no caminho certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, o tratamento recomendado pela ciência médica para seu problema são injeções intravítreas de Anti-VEGF. Não há na literatura científica mundial estudo que comprove a eficácia de tratamento homeopático para seu problema. Espero ter ajudado, Dr. Marcelo.

      Excluir
  2. Boa noite. Por favor, me explique o que significa: redução do brilho macular e rarefação do EPR.
    Este foi o resultado do mapeamento de retina que fiz há alguns dias. Tenho alguns sintomas bem desagradáveis como ardência, dor, embaçamento da visão. Já fiz vários exames de vista mas nenhum óculos me ajuda a resolver o problema da visão.

    ResponderExcluir